Porque você precisa de um site

“Você precisa estar na internet!” é um mantra muito repetido por vendedores , consultores, e especialista em alguma área. E é uma verdade.

Também vemos esse conselho sendo extrapolado para o mundo dos negócios, virando “Sua empresa precisa estar na internet!” e acaba fazendo sentido para muitos donos e donas de negócio, de qualquer tamanho.

Afinal, quando a internet, Arpanet, surgiu em 1969, com fins militares, o foco foi a comunicação rápida entre dois pontos. Com a evolução da Arpanet, surgiu a World Wide Web no final década de 1990 e se você assistia televisão e tem lembrança dessa época ou início dos anos 2000, lembra bem das matérias sobre a rede mundial de computadores.

O que era um projeto militar, popularizou-se a tal ponto que surgiram sites institucionais, blogs pessoais, até o surgimento das redes sociais. Isso sem falar de aplicações como internet das coisas e monitoramento.

Então, quando falamos sobre presença digital, não é uma coisa do outro mundo. Você já deve ter sua conta no Facebook, Instagram ou até mesmo no Tik Tok. Sua empresa já deve ter uma conta no Instagram tentando converter vendas e gerar engajamento com sua base de clientes.

Só que até que ponto ter somente perfis em redes sociais é o suficiente?

Seu conteúdo, suas regras

Para quem trabalha com redes sociais ou acompanha, mesmo que de longe, as mudanças em algoritmos e seus impactos, sabe bem que você está a mercê das regras do jogo impostas pelas plataformas.

Se você publicava vídeos para o público infantil, do dia para a noite viu o YouTube diminuir drasticamente sua monetização. Ou, se você dependia exclusivamente do trafego gerado pelo Instagram, lamentou o lançamento do feed otimizado por eles que começou a não entregar suas publicações para seu público com o mesmo alcance.

Isso é normal. As redes sociais precisam lucrar e grande parte desse lucro vem de anúncios. Então lhe entregam uma nova maneira de alcançar seu público, você muda sua estratégia para depender muito mais dessa ferramenta e depois, para continuar tendo o mesmo alcance, precisa pagar anúncios.

Em todas as redes sociais modernas, esse é o ciclo. Quando falamos de ferramentas centralizadas, esse é um risco que todos corremos. Então qual a melhor alternativa para fugir dessa estratégia das grandes empresas de tecnologia?

Descentralizar!

Quando falamos que você precisa ter o seu site, que você deveria deixar de usar, por exemplo, o Médium para seus textos ou que só vender pelo iFood pode ser arriscado é porque, enquanto você está totalmente dependente do produto do outros, não é você que dita as regras.

Não é que no dia em que você criar a sua loja virtual, migrará toda a sua base de clientes para ela, mas que com trabalho, divulgação e marketing, você conseguirá migrar o consumidor fiel, e até mesmo angariar novos, para algo que é seu.

Então, caso você queira lançar uma promoção ou entregar um conteúdo especial para sua base, você terá autonomia para isso. Definirá as regras, valores e datas. Afinal, ninguém gosta de ver um sorteio no feed do Instagram que já se encerrou.

Fuja de ferramentas, procure soluções

Ok. Você decidiu montar seu e-commerce e não sabe por onde começar. Procura na internet, faz orçamentos e descobre que existem empresas que fazem isso por um valor, como a Argonaut, e ferramentas gratuitas.

Neste momento, vale lembrar: Quais são os riscos que adiciono ao meu negócio ou a minha plataforma pessoal ao usar uma ferramenta que não é minha?

Se seu site for desenvolvido em uma ferramenta gratuita, como que serão feitas as otimizações de SEO, ou como você definirá inserirá seu branding? Quando todos os seus textos estiverem publicados e a plataforma decidir que monetizará em cima deles, como você dirá que não quer isso ou se destacará no meio de tantos outros autores que produzem conteúdos simples só para ter métricas de vaidade?

Nesse caso, o melhor é focar em soluções.

Desenvolver algo customizado que atenda seus requisitos e que possa ser modificado a seu bel prazer.

E não é que um site usando construtor gratuito não atenderá suas expectativas iniciais, mas você poderá estar preso em um jogo em que deverá pagar muito caro para ter escalabilidade e alcance quando começar a crescer. Lembre-se não existe almoço grátis.

Cuidado com quem não cobra pelo produto

Pessoalmente, fico muito triste ao ver alguém que vende um site institucional e não cobra pelo desenvolvimento, mas somente pela hospedagem, afinal, sei quanto tempo demora para um site ficar nos moldes que um cliente exigente quer.

Não são poucos relatos que já ouvi sobre quem contratou uma dessas empresas em que tudo parece super barato a princípio, mas depois foram cobrados valores exorbitantes para renovar, ter uma alteração ou até mesmo ter o seu domínio.

Por isso que na Argonaut somos bem transparentes na aquisição do endereço do site e na hospedagem. Cobramos pelo desenvolvimento de uma solução, também oferecemos hospedagem e registramos o seu domínio, mas, se amanhã ou depois, você quiser mudar, sem problemas. O seu domínio e o código do que fizemos sempre será seu.

Sem letras miúdas, sem quebra de contrato, sem taxas de transferência.

E assim que acreditamos que o serviço de desenvolvimento de sites deve ser.


Sendo objetivo, as principais vantagens de se ter um site:

  • Caso seu negócio seja local, você poderá adquirir novos clientes e manter relacionamento com os já existentes.
  • Se for um negócio nacional, alcançará mais facilmente pessoas que buscam serviços na sua área, bem como vender com menor atrito.
  • Para negócios pequenos, um bom posicionamento nas ferramentas de busca irá alavancar seu alcance permitindo que sua empresa seja descoberta mais facilmente.
  • Já ter páginas em redes sociais não impede que tenha um site. São canais diferentes e podem se somar, lembrando que você ainda terá autonomia sobre sua página.
  • Se você vende algo, poderá pagar menos taxas ao marketplaces e negociar diretamente com as ferramentas de pagamento.

Tem interesse em desenvolver uma solução personalizada ou colocar o seu negócio no ar, descentralizado como deve ser? Solicite um orçamento conosco.